Características ocultas e detalhes do iOS 7.

Autor
Juan M. Espinal
Data da Publicação
25.09.2013
Ilość komentarzy
0

As estatísticas das vendas dos novos dispositivos Apple superaram qualquer pronóstico, alcançaram mais de 9 milhões de dispositivos vendidos e ainda 41% dos aparelhos compatíveis foram atualizados para iOS 7. Estes números não eram esperados nem de longe pelos analistas mais otimistas.

A questão que todos fazem é simples: O que tem a Apple de tão atrativa perante os utilizadores para conseguir grandes vendas, mantendo praticamente intacto o seu alto preço?

 

Muito foi escrito sobre as características técnicas dos dispositivos, inclusive num artigo publicado anteriormente, nós apresentamos as principais características. Talvez o motivo das suas vendas não incida exclusivamente nos melhoramentos do hardware dos dispositivos, mas smi no seu novo e renovado sistema operativo iOS 7.

Este novo sistema operativo não está disponível para todos os dispositivos, apenas será possível ser instalado nos dispositivos iPhone 4 e consequentes. Realmente vale a pena mudar de dispositivo se quiser mudar o iOS do seu equipamento.

Podemos dizer que o novo iOS 7 provocou uma revolução, quiçá mais profunda que nas versões anteriores do iOS. As principais características já foram apresentadas num artigo anterior, agora queremos mostrar-vos, não só as características generais que todos já conhecem, mas sim os pequenos detalhes e as funções mais escondidas, que podem inclinar a balança na hora de tomar a decisão de mudar para os novos dispositivos da Apple.

Além da profunda mudança estética do iOS 7, a maioria das suas novidades estão praticamente à vista ou já foram detalhadas: possibilidade de criar multitarefas ou a inclusão da seção 'Today' no centro das notificações, estas agora são de fácil acesso e foram sobressaídas pela Apple.

Mas prestemos atenção aos detalhes:

SMS com a hora: Talvez nunca tenha notado, mas antes não aparecia a hora a que se enviavam e se recebiam as mensagens no seu iPhone, agora aparecem junto à caixa de texto. Isto pode ser um ponto positivo ou negativo, segundo cada utilizador, pois pode acabar com o dilema de "eu enviei-te uma mensagem a tal hora, se não acreditas vê." Ou pode resultar num problema para aqueles que não querem ser controlados.

 

Mudança da letra: Uma grande quantidade de utilizadores criticaram a nova tipologia usada pela Apple no novo iOS 7, é mais fina dificultando consideravelmente a leitura. Mas não tem que se alarmar, pois é possível mudar para outro tipo de letra tornando-se mais fácil ler. Para mudar a espessura da letra, deve ir ao menu Definições/Geral/Acessibilidade e ativar a opção para o texto em negrito. Depois de reiniciar o telemóvel, aparecerá a tipografia escolhida anteriormente.

Selecionar que aplicações podem utilizar dados móveis: Com o iOS 7 têm-se um maior e preciso controlo sobre a sua utilização, já que é possível configurar as aplicações que quer que utilizem os dados moveis. Em Definições/Dados móveis, seleciona (ou anula) uma a uma as apps que deseja que usem esse tipo de conexão e as que deseja que utilizem Wi-Fi.

Limitar a pesquisa de anúncios: No iOS 6, inseriu-se a funcionalidade de adquirir informação sobre navegação e atividade na internet, dirigindo os utilizadores para anúncios publicitários específicos. Na atualização da plataforma, logicamente encontra-se mais atingível, no menu Definições/Privacidade, escolha Publicidade e ative “Limitar seguimento de anúncios”.

Pesquisa no Spotlight: Com o iOS 7, pode aceder rapidamente à funcionalidade desde qualquer parte do telemóvel, deslizando o dedo para baixo.

 

Mudanças na música da chamada, mensagens e na vibração: A renovação nos tons de chamada e mensagens é uma realidade que vem acompanhada de novas vibrações. Dentro do menu dos tons de chamada acede-se à vibração e se escolhe-se a que se pretende, também é possível criar de uma forma personalizada o seu alerta. Desta maneira podemos rapidamente reconhecer se é o nosso telemóvel que toca ou vibra.

Sem limites de ficheiros por pastas: Nas versões anteriores do iOS, já tinham adicionado a função de agrupar as apps em pastas. Esta foi uma ideia genial e de tal maneira acertada que o Android adotou pouco tempo despois. Entretanto, existia um limite de doze aplicações por pasta, o provocava a criação de várias pastas com nomes diferentes, mas com o mesmo conteúdo. No iOS 7 o limite foi eliminado promovendo deste modo um escritório mais organizado, permitindo encontrar o programa desejado mais facilmente.

Não ás animações: O iOS 7 prometeu ser mais simples, mas incluí uma serie de transições animadas que, para além de diminuir a velocidade do dispositivo, pode tornar-se irritante. Se quiser que o dispositivo seja mais ‘simples’ e direto, o melhor é ir, de novo, à acessibilidade e escolher “reduzir movimento”. É algo crítico, entre outras coisas porque chamam-lhe “efeito de deslocamento aparente dos ícones e alertas”, mas funciona.

Maior funcionalidade na bússola: A funcionalidade Bússola, foi ampliada e agora pode ser utilizada para algo mais que apenas marcar o norte ou o sul. Entre outras opções, conta com a funcionalidade de se usar a aplicação como um nível de "operário". É uma aplicação de origem que os dispositivos trazem por defeito. A sua utilização é simples e engenhosa.

 

Bloquear remetentes: Uma das funcionalidades mais procuradas pelos utilizadores do iPhone, bloqueia determinados números de telefono de tal forma, que não podemos receber as suas chamadas ou mensagem. Para ativar, deve ir ao menu Definições/Telefono/Contactos bloqueados e adicionar o contacto que deseja a essa lista.

Junte-se a discussão

comments powered by Disqus